Alunos de recuperação? Saiba como preparar as aulas e provas.

É comum encontrar estudantes que ficaram de recuperação em uma ou mais disciplinas, pois alguns alunos possuem mais facilidades em algumas matérias que em outras. Porém, há muitas dúvidas sobre o que deve ser cobrado dos alunos nesse momento tão decisivo para o futuro escolar deles.

Um dos erros mais comuns quando se trata de recuperação é pré-definir, antes do fim do ano letivo, quem está de recuperação. Se até o último lançamento de notas o problema não estiver contornado e a recuperação for inevitável, siga algumas dicas para garantir que todos aprendam o conteúdo possa ser cobrado em igualdade para todos.

  1. Entenda o que cada aluno sabe: Para ser assertivo nas aulas de recuperação, é preciso diagnosticar o conhecimento de cada um. Isso pode ser observado revisitando as provas que foram aplicadas durante o ano e realizando uma avaliação surpresa em sala de aula com os alunos sem valer pontos para a nota final, apenas como diagnóstico.

  2. Estimule a ajuda mútua: Identifique as dificuldades de cada aluno, bem como o conteúdo absorvido por eles. Organize-os em grupos ou duplas, nos quais um aluno ajude o outro em sua dificuldade específica, resolvendo lista de exercícios ou realizando perguntas e respostas verbalmente.

  3. Planeje o conteúdo das revisões: Comece revisando os pontos de fácil compreensão e passe para os de maior grau de dificuldade fazendo um link com o que eles conhecem.

  4. Seja criativo e otimize os recursos: Invista em dinâmicas e recursos de aula, como vídeos, textos complementares, exercícios coletivos e conteúdo interativo. Faça que os alunos se sintam atraídos pelo conteúdo. Bom humor e leveza facilitam o aprendizado num momento em que eles são tão cobrados pelos pais.

  5. Cuidado ao formular as questões para a avaliação: Leve em consideração a parte essencial do conteúdo. Evite cobrar detalhes menos relevantes e questões “pegadinhas” nas avaliações finais.

Além disso, dê dicas importantes para o aprendizado dos alunos, como estudar em um ambiente silencioso; marcar as partes importantes dos textos e desenhar uma espécie de mapa mental do conteúdo.

E lembre-se: o foco neste momento é entender porque os alunos não aprenderam o conteúdo e, na maioria das vezes, é necessário mudar de estratégia. Então, esteja disposto e aberto a novas abordagens.

 

Fonte:

http://g1.globo.com/educacao/noticia/2010/09/opiniao-recuperacao-deve-servir-para-aluno-assimilar-conhecimento.html

https://novaescola.org.br/conteudo/1338/11-respostas-para-as-questoes-mais-comuns-sobre-recuperacao

http://brasilescola.uol.com.br/educacao/recuperacao-escolar.htm

http://www.iece.com.br/node/918

https://novaescola.org.br/conteudo/1485/como-fazer-recuperacao-sem-deixar-de-cumprir-o-programa

 

Blog
Slideshare
Boletim
Cadastre-se no site e receba novidades sobre a Editora.
Notícias | ver mais +